Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Viagens por dentro dos dias

Blog em torno de literatura, arte, viagens, etc.

Blog em torno de literatura, arte, viagens, etc.

Por Amor a Leonor

Prémio Vergílio Ferreira 2024

29.05.24

O romance, a editar pela Book Cover Editora, começa assim:

O meu nome é João Vasques. Assim me baptizou Frei Luís, meu tio, na Igreja de S. Francisco de Alenquer, corria o ano de 1520, reinando El-Rei D. Manuel. Esta é a história da minha vida. Vou contá-la com modéstia e verdade, embora a verdade seja uma senhora de tantos rostos que por vezes é difícil acreditar nela.

(AGB)

28.04.24

No bairro acontecem coisas estranhas, daquelas que as pessoas adjetivam com a palavra estrambólicas. Não se trata de gatos a miar à lua cheia, ou de cães a ladrar quando ouvem barulhos que não controlam, nem de vozes que chegam do Além, que atemorizam mesmo os intimoratos domadores de leões nas selvas das cidades. Não, não é nada disso. São mesmo coisas difíceis de explicar. É o que diz a menina Eva, locatária do 2.º andar do prédio construído por um pato-bravo nos anos 70, ali para os lados da Brandoa. Ela houve expressões de amor, de alegria, de felicidade. Porém, só ela é que ouve coisas bonitas. Os outros queixam-se do catarro do senhor Bentes, das discussões dos Flores, da música em altos berros expelida através da janela aberta de um brasileiro fã de Elba Ramalho. E há também os bebedores de minis da taberna do rés-do-chão do prédio, que discutem futebol como se estivessem no estádio a invetivarem os jogadores da equipa contrária. Mas nada disto é estranho num velho bairro onde moram reformados de fábricas, doentes crónicos, drogados, bêbados e mulheres com cortes de cabelo masculino, para mais facilmente lavarem a cabeça em casa. O que é mesmo estranho é o senhor Belarmino teimar que aterram OVNIs no seu quintal desde que viu o filme ET cinco vezes na televisão. O senhor Belarmino tem 100 anos. Pode dizer o que quiser. A Polícia já foi chamada várias vezes e não constata nada de estranho. Quer dizer: a existência de OVNIs. O que a Polícia estranha é a menina Eva ouvir expressões de amor, de alegria e de felicidade no meio da algazarra geral do prédio. A menina Eva já foi levada por duas mulheres-polícias para uma conversa informal na esquadra. A Polícia está desconfiada que na casa dela funciona um bordel. Não um bordel qualquer. Um bordel em que mulheres desocupadas e com maridos ausentes, em viagens de negócios, recebem rapazes que passam as manhãs a exercitarem-se num ginásio e as tardes a distribuir felicidade a preços exorbitantes. A Polícia diz não ter provas de nada. Talvez não as procure, diz Dom DeLucas, o poeta do bairro, que leu todos os livros de Charles Bukovski. Também é muito estranho que a menina Eva conduza um Mercedes descapotável, embora démodé, e passe as noites fora do bairro, numa moradia apalaçada, servida por uma criada praticante de wrestling. Também são estranhos os comentários sobre a menina Eva ter um caso com o chefe da esquadra que superintende no bairro. Todos sabemos como é o povo para inventar boatos. Mas há sempre verdades escondidas, como o bicho na fruta.

© António Garcia Barreto

22.02.24

O Homem do Buick Azul

WOOK.PT

SINOPSE: Lisboa, 1933. Eneias Trindade recebe no escritório uma mulher da alta sociedade que contrata os seus serviços de detective para descobrir o paradeiro de Álvaro Durval, amigo de infância.
Aos poucos, lá vai somando as pistas que o levam ao conhecimento da controversa história de Álvaro Durval, ligada à Revolta da Madeira (1931), e aos rumores sobre a sua prisão pela PVDE. Aos ouvidos do detective chega ainda uma história que dá como certa a existência de um tesouro valioso enterrado pelos bisavós de Álvaro Durval na quinta.
Num ano de grandes alterações na vida nacional, o desaparecimento de Álvaro Durval levanta suspeitas. Um caso de política ou de polícia?

CRÍTICA DE IMPRENSA: «O autor retoma o veio realista de Eça de Queirós, Ferreira de Castro e Miguel Torga, cujo lema estético pode sintetizar-se numa frase de Eça: “A realidade bem observada e a observação bem exprimida”, isto é, clareza na escrita e transparência nas ideias.»
Miguel Real, Jornal de Letras

10.01.24

O rapaz ia pela rua a mastigar pastilha elástica. Entrou na farmácia para levantar um medicamento para a avó. De repente, a pastilha colou-se-lhe ao céu-da-boca e à língua. Não conseguia abrir a boca, não conseguia falar. Fez um gesto para o velho farmacêutico, apontando a língua presa. O homem procurou os óculos de ver ao perto, mas não os encontrou. Aproximou-se do rapaz, meteu-lhe os dedos na boca e arrancou-lhe a língua.

António Garcia Barreto, "Contos Curtos"

06.01.24

PrimoBasílio.1.jpegImaginem-se na pele de um livreiro que mediou a venda de um exemplar da 1.ª edição, de 1878, de «O Primo Basílio», a célebre obra de Eça de Queiroz, por elevado valor. No processo de transporte da obra entre a casa do vendedor, o conde Wenceslau, e a morada do comprador, um bibliófilo conhecido do livreiro, a cargo de um empresa de estafetas, a obra desapareceu. Não só a obra, como o estafeta, o capacete e a moto em que se fazia transportar. Tudo levou sumiço, como que tragado por um grande buraco na floresta de prédios da cidade.
Afonso Pardo, o livreiro, decidiu então contratar os serviços do detetive privado Eneias Trindade, no sentido de recuperar o livro. Ou arriscava-se a pagar o elevado valor reclamado pelo comprador, que entretanto liquidou a obra ao conde Wenceslau. Devem estar a pensar como conseguiu o detetive resolver a questão, Verdadeiramente, não a resolveu. Ou talvez sim. Pelo menos deu os passos necessários nesse sentido. O resultado até a ele surpreendeu. E a mim, também. Leiam o livro. Está lá tudo.

Mais informações online na Wook ou Grupo Narrativa. Disponível também nas FNAC, Bertrand, etc.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D