Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



29
Mar21

Medo

por António Garcia Barreto

Havia uma casa velha, derrotada. Eu estava dentro da casa e tinha medo. Medo de quê? Não sei explicar. Não sabia explicar. A verdade é que estava sozinho. Eu e o espelho do corredor que me devolvia uma figura assustada. Estar sozinho, em criança, mete medo. Do exterior vinham uns sons: piar de galinhas, cantar de galo, a espaços, água a pingar e não era chuva. Talvez uma torneira mal fechada. Depois ouvi duas vozes de adultos, homem e mulher, que gritavam um com o outro. Mas não estavam dentro de casa. Dentro de casa estava apenas eu, sozinho, cada vez com mais medo sem saber por quê. Foi então que um anjo se aproximou de mim. A minha mãe costumava falar de anjos. E este anjo tinha o rosto de minha mãe.

- O que se passa, filho?
- Tenho medo.
- Medo de quê?
- Não sei explicar. Medo que o sol se esconda e não apareça mais.
- Isso não vai acontecer nunca, meu filho.


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2021
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2020
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ