Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Viagens por dentro dos dias

Blog em torno de literatura, arte, viagens, etc.

Blog em torno de literatura, arte, viagens, etc.

25.03.24

Há uma coisa que me causa perplexidade. Porque não usou o governo cessante a cómoda almofada financeira que tinha ao seu dispor para regularizar situações sociais conhecidas, preferindo deixá-la para o novo governo, que não é da mesma cor política? Uma asneira da dupla António Costa e Medina? Não houve tempo para aplicar esse dinheiro ? A perplexidade não me abandona.

13.03.24

A gestão política do país vai estar apertada. Se calhar não vamos muito longe com o resultado destas eleições. É provável que a pressa do Presidente em demitir o governo e António Costa em se demitir tenha feito o país andar para trás. Por outro lado, há assuntos prementes a resolver na gestão pública que não podem ser adiados sob pena de termos dinheiro e a dívida pública estar controlada e não darmos passos na resolução dos problemas nacionais: salários, habitação, emprego, SNS, Forças Armadas, ETC. Há temas que passaram ao lado campanha eleitoral. Não noto felicidade no cidadão comum.

11.03.24

Um dia, já lá vão muitos anos, uma professora portuguesa de uma escola próximo de Ourense, convidou-me para uma Festa Literária dedicada aos jovens, numa escola em que era professora, que decorrerira num fim-de-semana numa localidade perto daquela cidade Galega. Trocámos correspondência (ainda não havia emails nem telemóveis) acerca de alguns dos meus livros infanto-juvenis e ela até me falou que contavam também com a presença de Alice Vieira, que nessa época começava a ser muito conhecida devido ao seu livro "Rosa, Minha Irmã Rosa".

No sábado indicado, ao romper da aurora meto-me no carro com a minha mulher e lá fomos corresponder ao amável convite. A meio da manhã, centenas de quilómetros depois, chegámos à localidade galega. Estacionei o automóvel e procurei pelo colégio e pela professora. O colégio estava encerrado, da professora não havia rasto (vivia em Portugal, no Minho), e de Festa Literária na aldeia ninguém sabia. De Alice Vieira também não. Estava um dia esplêndido. Não me senti enganado, eu conhecia a professora, mas a verdade é que algo correra mal. Aproximava-se a hora de almoço. Encontrámos um restaurante familiar com uma agradável ementa, a começar por uma cativante tábua de queijos. Depois do almoço, metemo-nos no automóvel e regressámos a Lisboa como se fosse logo ali ao lado. A despesa foi grande, mas eu corria por gosto. Não me lembro, hoje, com exatidão, qual foi a explicação que a professora me deu, mais tarde, quando a interpelei um pouco aborrecido. Teria tido a ver com a alteração da data da Festa Literária e alguém se esquecera de me avisar. Foi a partir daí que comecei a perceber que trabalhar de borla saía caro.

07.03.24

Chegará o dia em que para termos relações sexuais vamos ter de subscrever um contrato assinado por ambas (ou mais) as partes. No fim, não serão as relações sexuais que darão gozo, mas a luta para que os contratos sejam cumpridos. 

07.03.24

image16796618489590.jpg

Mínimo sou,
mas quando ao Nada empresto
A minha elementar realidade,
O Nada é só o resto.
 
REINALDO FERREIRA in "Poemas"

04.03.24

tumblr_38e4db14f964ef39ca446746f47fec5f_93f9c901_6

Baobá ou Embondeiro. "O Baobá é a árvore com o tronco mais grosso do mundo! Seu caule oco mede mais de 20 metros de diâmetro e pode armazenar até 120 mil litros de água. Seu tamanho é tão impressionante que alguns baobás são usados ​​como casas, sótãos ou abrigos de animais, mas infelizmente a espécie está ameaçada de extinção." O Baobá dá uma exuberante flor branca que dura pouco mais de um dia e uma noite e ocorre raramente. Quando murcha a flor dexa um cheiro a carniça.

images.jpeg

Flor do baobá

02.03.24

246.webp

Acuso-te, realidade
desta noite longa
a estender-se de estrelas
até o frio do espanto…

Acuso-te de seres um sonho alheio
que não cabe no meu canto.

JOSÉ GOMES FERREIRA in Poesia - II, Portugália Editora, 1972

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D