Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Viagens por dentro dos dias

Blog em torno de literatura, arte, viagens, etc.

Blog em torno de literatura, arte, viagens, etc.

28.03.23

63564.jpg

Em 1923 André Malraux ("A Condição Humana", entre outros títulos) ficou sem dinheiro, depois de ter investido muito mal o dote da mulher. O casal rumou à Indochina, para roubar esculturas Khmers que planeava vender a colecionadores americanos. Depois de cortar à serra uma tonelada de relevos de um templo Malraux foi apanhado, preso e condenado a três anos de cadeia. Claire, que não foi acusada, voltou a Paris, mobilizou os intelectuais e conseguiu a redução da pena. Em novembro de 1924 Malraux regressou a Paris.

In leitoracomcompanhia.tumblr.com

O Discreto Cavalheiro

Prémio Literário Orlando Gonçalves 2021

26.03.23

image.jpeg

Romance. Nos anos 30 do século xx, em pleno consulado de Salazar, a morte inesperada do Professor Cartago, um latifundiário alentejano, arqueólogo amador com trabalhos de campo na cidade romana de Ammaia (Aramenha/Marvão), levanta dúvida aos seus filhos. O Professor é uma figura próxima do regime vigente na época, lavrador rico, viúvo recente, pessoa discreta de parcas palavras e gestos. (Da badana do livro).

26.03.23

Não há pessoa aflita por andar up-to-date que não use e abuse das palavras em moda. A começar por jornalistas, pivots de telejornais e gente bem, universitária, impactante, sempre disponível por causar impacto nos outros. Para não falar em gente que resiste a todos os choques e adversidades. No fundo, gente impactante e resiliente. Não há nada como mudar alguma coisa para que tudo fique na mesma.

25.03.23

Gosto quando as pessoas, nas redes sociais, desejam aos escritores, poetas, músicos, artistas em geral, muito sucesso, muitas felicidades, mas depois não compram livros, não vão ao teatro, não frequentam museus e por aí fora. Tudo o que esteja para lá de abanar o capacete e exija alguma reflexão e trabalho é olhado com desconfiança, visto como algo que verdadeiramente não tem interesse. Enfim, "muito sucesso" com significado oco. Dizem qualquer coisa que não corresponde ao que sentem, apenas para alimentar o seu próprio ego e para manterem presença nessas redes sociais. 

21.03.23

País de marinheiros

"que outra coisa vos chamar"

homens valentes

rilham os dentes

não querem navegar

E se o barco vai ao fundo

lá vamos nós deste mundo

Preferimos navegar em terra

o mar deixa-nos mareados

não vamos meu comandante

ficamos enjoados

(POETA ANÓNIMO)

Boa vai ela

a política

11.03.23

Ainda não percebi por que razão o governo não pede a demissão. Legitimidade? Sim, tem legitimidade para governar. Mas toda a gente parece estar contra, atendendo à governança sindical e aos casos e casinhos que a oposição descobre para denegrir o governo: educação, saúde, habitação, transportes, alimentação... Sua Excelência manda bitaites, avisos, e começa a dirigir a sua gente. Se António Costa não fosse tão esponja, absorvendo tudo, e se demitisse, o país andaria aos papéis. Mas isso era bom para os portugueses aprenderem que a vida não é brincar à política. Se um governo tem legitimidade, dada pelo voto, para governar em maioria, é necessário deixá-lo governar. Depois, se esse governo se portou mal, haverá novas eleições e logo se verá o que pensa o povo. Estar à espera que a oposição tenha um lider com o perfil e a empatia adequada ao lugar de primeiro-ministro é uma jogada matreira. Afinal, não se gosta do governo, mas a oposição não sabe nem tem gente capaz de exercer esse ministério. Boa vai ela.

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D