Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Viagens por dentro dos dias

Blog em torno de literatura, arte, viagens, etc.

Blog em torno de literatura, arte, viagens, etc.

31.07.22

Os italianos têm séculos e séculos de uma cultura e de um olhar treinado para o belo e para o luxo.

António Mega Ferreira in Revista Ler,  Inverno 2017/2018

Pergunta o Pinóquio

Ainda não leram este livro? Eu já. Não notam o meu nariz a crescer?

28.07.22

IMG_1511.JPG

Romance. "Nos anos 30 do século xx, em pleno consulado de Salazar, a morte inesperada do Professor Cartago, um latifundiário alentejano, arqueólogo amador com trabalhos de campo na cidade romana de Ammaia (Aramenha/Marvão), levanta dúvida aos seus filhos. O Professor é uma figura próxima do regime vigente na época, lavrador rico, viúvo recente, pessoa discreta de parcas palavras e gestos.» (Da badana do livro). Mais informações aqui.

 

25.07.22

300x.jpeg

SINOPSE

Na esteira dos grandes escritores viajantes de outros séculos, António Mega Ferreira põe desta vez nas mãos dos leitores o relato de uma «viagem intelectual e afetiva» que «representa a súmula de muitas viagens a Itália, ao longo de quatro décadas de apaixonada convivência com os lugares e as gentes, mas sobretudo com a cultura italiana.»

Itália - Práticas de viagem vem agora juntar-se a um outro livro-irmão mais velho, Roma - Exercícios de reconhecimento, também publicado pela Sextante em 2010. Estes dois livros compõem uma maravilhosa viagem a Itália, completamente original na literatura portuguesa, oferecida pelo olhar culto e pela escrita de grande beleza de António Mega Ferreira. (Da contracapa).

25.07.22

Os canais televisivos são uma chatice. Mudamos de canal e estão todos a repetir-se, sejam a mostrar guerras infames, fogos devastadores, desastres, festas populares abrilhantadas por cantores carregados de pimbalhice, publicidade repetida, seja agora a roda de entrevistas a espremer a lágrima fácil a tutti quanti. Todos os canais se repetem exibindo imagens e atuações ou realidades idênticas, tiradas a papel químico, como se dizia no antigamente na vida. A concorrência não se faz pela busca da diferença, pela originalidade possível, mas por uma espécie de cartel onde está tudo programado para ser inútil, confrangedor e... igual. É a globalização em que uma mão cheia (ou duas) de "fundos" e oligarcas, manobram a vida das populações anestesiadas pelo medo e abanadas a toda a hora por grupos de idiotas que se acham superlativos nos seus comentários sobre tudo, dizendo nada.

Citações muito a propósito

e blog a ler com urgência

25.07.22

Agora, que se fala muito em cancelamento e censura, ou em reavaliação da história, recordo apenas que a onda de maluquinhos já vem de há muito, e sempre em nome de excelentes causas.

Ao contrário do que pensam os ativistas, o mundo não nasceu hoje; já éramos anti-desperdício antes da era da abundância em que foram criados: éramos gente antiga e com uma certa ideia da duração das coisas. Há um tempo em que somos forçados a aceitar o razoável.

Francisco José Viegas no blog "A Origem das Espécies"

24.07.22

BotaoCasa.jpg

A306F8D9-36FE-4D72-B13C-CA60C42738E9.jpeg

BC8643B7-C2E0-4CCA-B375-DFD986CA9236.jpeg

O meu primeiro livro (infantil), BOTÃO PROCURA CASA, publicado em 1977 pela Plátano Editora dirigida pelo escritor António Torrado. E a transcrição em Braille do livro, realizada por essa altura.

 

24.07.22

DEADADA0-8FBA-4F2F-A40D-0AB58C5C6FD7.jpeg

Mural em Setúbal, na Av. Luísa Tody, da autoria de Odeith. Foi dos primeiros grandes murais deste género a serem realizados em Portugal. Será, porventura, o retrato de um rapaz vendedor de pássaros, conhecido dos setubalenses mais velhos.

 

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D